Fundação Pró-Memória de São Carlos

Fundação Pró-Memória de São Carlos

Projetos Especiais

 

- Prêmio Memorial Digital - Instituto Brasiliana/PETROBRÁS

A Fundação Pró-Memória de São Carlos concorreu com outras 19 instituições públicas e privadas de todo o país e foi classificada no Prêmio Memória Digital, do Instituto Brasiliana/Petrobrás. As instituições selecionadas receberam treinamento e equipamentos para a montagem de um laboratório de digitalização, de acordo com os princípios da Carta do Recife.

 A Pró-Memória recebeu em comodato equipamentos para digitalização, preservação e mapeamento de coleções fotográficas históricas de São Carlos, que contém peças de fotógrafos reconhecidos nacionalmente, como Hugo Graeser, que foi fotógrafo do IPHAN. A digitalização permitiu, até agora, o processamento de aproximadamente 40.000 imagens que serão catalogadas e disponibilizadas em espaços virtuais. O projeto tem 2 anos de vigência, entre 2015 a 2017.

 

 

- Convênio celebrado com o IPHAN-SP, através de seleção do Fundo Nacional de Cultura – projeto “Estação Cultura para Todos: acessibilidade e ampliação de práticas culturais”

O projeto previu a execução de reformas da antiga garagem, banheiros externos e duas salas de bagagem tanto para a adequação a novos usos e obras de acessibilidade para portadores de necessidades especiais (PNE).

 Na primeira etapa, foram feitas a reforma e reestruturação da garagem para a instalação de uma oficina com acessibilidade PNE; os dois sanitários externos da plataforma da estação foram reestruturados e reformados, além de ter sido criado um terceiro sanitário com acessibilidade PNE; as salas de bagagem foram reformadas e estão em fase final de adequação para receber estantes deslizantes e mobiliários pertinentes a seu novo uso.

 A segunda etapa do projeto foi construída uma rampa com cobertura de policarbonato com acessibilidade PNE. Essa rampa liga o estacionamento frontal da estação com sua plataforma de embarque.

Na última etapa de execução do projeto, foram instalados os pisos táteis na plataforma, no saguão e na entrada do prédio da estação ferroviária de São Carlos. O projeto foi finalizado em julho de 2017.

 

 

- Recuperação estética da maria-fumaça de 1891

 A Locomotiva 821 Baldwin 4-4-0, datada de 1891, estacionada na plataforma da estação ferroviária, passou por um processo da recuperação estética, com o apoio da ABPF (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária) e da ASCFer (Associação São-Carlense de Ferreomdodelismo). Visando sua conservação, foram instalados sistemas de proteção que incluíram uma cobertura e um gradil lateral.

A velha locomotiva foi uma das primeiras marias-fumaças a transportar pessoas e produtos pelas estradas que passam por São Carlos. Superada pelos avanços tecnológicos, a máquina foi salva do sucateamento e doada à cidade possivelmente no final dos anos 1960. Em 1971 registros oficiais e da imprensa local dão conta do assentamento da maria-fumaça na praça Brasil, na vila Nery. Visando a preservação deste patrimônio são-carlense, em 2009 a Prefeitura através da Fundação Pró-Memória transferiu para a plataforma da estação.

As obras de recuperação e conservação foram entregues à população em 23 de novembro de 2013.

Topo